Uso das Exceções

De BIS Wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

O lançamento de exceções no sistema significa que o 'curso' normal do método não pôde continuar e foi desviado por alguma razão. Assim exceção significa que a operação não foi completada. O desenvolvedor deve ter em mente que uma exceção não significa necessariamente um erro, mas sim qualquer situação que impeça a execução do método, como por exemplo, falha de validação dos dados ou condições para que o método seja executado como falta de conexão ao banco de dados ou presença de algum equipamento.


Note 64.png
Lançando exceções
O BIS tem como padrão nunca lançar exceções de terceiros através de seus métodos, seja do próprio java ou de alguma biblioteca, sempre que uma exceção ocorrer esta deve ser capturada (e encapsulada ou tratada) por alguma exceção da hierarquia de BISException com uma mensagem coerente ao erro. Só é permitido lançar exceções nativas em casos de implementação de interfaces nas quais não são permitidas lançar uma BISException.

Assim como também é padrão que os métodos declarem sempre o lançamento de BISException e não de suas classes filhas. Esse lançamento ajuda a manter sempre uma compatibilidade maior entre os métodos, evitando o crescimento precoce de versões 'major'.


Os plugins e seus módulos devem lançar as exceções disponibilizadas pelo Framework BISCore. Embora possível, geralmente é desnecessário e não recomendado estender as classes para fazer uma extensão para o próprio plugin ou módulo. Caso precise estender e diferenciar as extensões, procure extender uma das classes filhas de BISException. Isso porque o BISCore oferece ferramentas para tratamento das exceptions e estender diretamente a classe pai é abdicar toda esse estrutura pronta e fornecida no FrameWork. Para mais informações sobre as exceções existentes, leia mais no tópico Exceções & Tratamento do BISCore.